Guarda Municipal de Londrina completa 10 anos de atividade

Instituição angariou novas atribuições no decorrer dos anos 

A Secretaria Municipal de Defesa Social, criada através da lei 10.774/09, é responsável pela Defesa Civil municipal e pela Guarda Municipal de Londrina que comemora 10 anos de serviços prestados à comunidade londrinense no dia 5 de julho. A instituição tem a responsabilidade legal de proteger os equipamentos do estado no âmbito do município, e proteger a população nos casos de necessidades emergenciais através do policiamento preventivo e comunitário.

Atualmente, a instituição conta com o trabalho de 322 agentes que diariamente executam suas atribuições nos setores operacionais e administrativos. Desde 2010 a instituição é responsável por zelar pelo patrimônio público da prefeitura. Aos poucos foi ganhando a confiança da população e adquirindo novas atribuições a fim de somar na proteção sistêmica da comunidade, como dispõe a lei 13.022/14 (Estatuto Geral das Guardas Municipais).

As principais atividades são: patrulhamento preventivo através de motocicletas e viaturas nas áreas urbanas e rurais; guarda patrimonial; atendimento das chamadas através das centrais de emergência 153 (GM), e 199 (Defesa Civil); videomonitoramento das câmeras de segurança instaladas pelas ruas, avenidas e prédios públicos municipais; Patrulha Maria da Penha que atende de forma personalizada e exclusiva mulheres vítimas de violência doméstica com medida protetiva expedida pela justiça; projetos sociais nas escolas municipais; fiscalização da lei seca municipal e fiscalização de trânsito.

O prefeito de Londrina parabenizou o trabalho feito pela Guarda Municipal na cidade e enfatizou a ação dos agentes frente à pandemia do novo coronavírus. “Poderíamos destacar muitas das ações da GM, seja em prédios públicos, ou ajudando as demais forças de segurança da cidade, mas no momento, é preciso parabenizar pelo trabalho de apoio que tem feito, na luta diária, contra a pandemia. A Guarda tem trabalhado, incessantemente,  contra a Covid-19, junto às outras secretarias do Município. Ela demonstra a cada dia o seu valor”, frisou.

O secretário municipal de Defesa Social, Pedro Ramos, que participou da elaboração do projeto de criação da GM,  falou da importância do trabalho prestado pela instituição. “Passado o tempo quis o criador que nós estivéssemos à frente da Secretaria e da Guarda Municipal de Londrina. Diante disso, a GM já com 9 anos, nós fizemos um diagnóstico ao assumir. Apresentamos para o prefeito no sentido de melhorar a qualidade do trabalho prestado à sociedade londrinense. Qualificando os guardas municipais, aparelhando a instituição com materiais, viaturas, equipamentos, dando ênfase inclusive à Defesa Civil do Município. O trabalho que nós fazemos é sempre voltado para os próprios públicos, logradouros, ruas e escolas do município. Nós conseguimos melhorar o sistema de monitoramento e, atualmente, estão sendo licitados os alarmes que serão instalados em todas as escolas municipais”, destacou.

Para Ramos, desde 2014 a instituição passou a ser ainda mais notada. “Principalmente a partir de 2014 com o Estatuto Nacional das Guardas Municipais, a atuação nossa na lei Maria da Penha, lei seca, e agora mais recentemente nosso trabalho no trânsito, dando uma sensação de segurança no trânsito 24 horas para a população, em apoio à CMTU, o trabalho passou a ser ainda mais valorizado. Para nós é motivo de orgulho ver a guarda no patamar que está. Estamos a mais de um ano aqui, com um bom serviço prestado à população e com reconhecimento. Este trabalho tem sido prestado de forma notória, principalmente a partir do início desta infeliz pandemia que estamos vivendo, onde a guarda tem atuado de maneira ímpar em apoio à população seja orientando, seja fiscalizando, levando informação às pessoas, corrigindo e interferindo naqueles casos em que é preciso a tomada de medidas pelo poder público”, explicou.

Além das atribuições do cotidiano, a Guarda Municipal de londrina presta apoio aos demais órgãos que compõem a administração pública do Município. São feitas fiscalizações junto às  secretarias do Ambiente e da  Fazenda, Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), entre outras. A GM também realiza e participa de operações conjuntas com os demais órgãos de segurança.

Os agentes da Guarda Municipal somaram esforços com as demais secretarias municipais, além de outros órgãos de segurança, na fiscalização de combate à pandemia do novo coronavírus. De acordo com informações do Grupo de Comunicação e Monitoramento (GCOM) e do setor de Estatística da instituição, desde o dia 22 de março, início das ações de combate à pandemia em Londrina, a Guarda Municipal já atendeu pelo telefone 153 até final de junho, 5.433 ocorrências relacionadas ao descumprimento das normas estabelecidas pelos decretos da prefeitura no combate Covid-19.

Falta de medidas profiláticas como álcool em gel, uso de máscara, aglomeração de pessoas, descumprimento do horário de funcionamento das empresas são as principais ocorrências.

A Secretaria de Defesa Social recebeu novas viaturas, uniformes, armamento e diversas ferramentas e equipamentos que estão sendo utilizados na reestruturação do trabalho operacional da GM e da Defesa Civil. Boa parte dos itens foram entregues entre o final de 2019 e meados do primeiro semestre de 2020. A conquista foi materializada após diagnóstico apresentado pelo secretário Pedro Ramos e sua equipe para o prefeito Marcelo Belinati.

Na atual gestão, os grupos operacionais, entre outros setores, da instituição foram ampliados. A Guarda Municipal Urbana Comunitária (GMUC), grupamento de maior amplitude dentro do organograma da instituição, teve significativo aumento. Foi criado o Grupamento de Operações com Cães (GOC). Os grupos de apoio, Grupo Especial de Pronto Emprego (GEPE), Grupo Tático de Apoio em Motos (GTAM) e Guarda Rural foram reestruturados, e a Guarda Municipal Escolar Comunitária (GMEC) realizou inúmeras ações sociais nas escolas municipais.

No final do mês de outubro de 2017 a Guarda Municipal de Londrina foi avaliada pela população londrinense, em uma pesquisa divulgada pelo Instituto Multicultural – que tinha o objetivo de quantificar o grau de satisfação dos contribuintes com os serviços públicos municipais – como a melhor prestadora de serviço da administração direta municipal.

Para Ramos é importante destacar a importância de todo esse avanço em ralação à qualificação, autoestima, motivação, compra de novos equipamentos e compra de novas viaturas. “Isso tudo se tornou uma novidade porque nesses dez anos nós ainda tínhamos equipamentos muito antigos. Foi a participação do prefeito Marcelo Belinati, que cônscio da sua responsabilidade e enxergando na guarda um segmento importante no município, nos deu a liberdade para propormos os investimentos diagnosticando inicialmente. As mudanças propostas vão culminar na apresentação de um projeto para Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS), um concurso público que já estava em andamento mas teve a interrupção por causa da Covid-19 e por fim um outro processo que já está em andamento referente à nossa sede própria da Guarda Municipal de Londrina. Tudo isso a gente deve agradecer ao empenho, dedicação e sensibilidade do prefeito”, destacou.

O secretário de Defesa Social acredita na consolidação da instituição e informou sobre novos projetos. “A gente espera que a cada ano que passar a guarda possa se consolidar. Nós estamos trabalhando para isso. Novos projetos estão sendo elaborados no sentido de melhorar ainda mais a qualidade e a prestação do serviço à população. Portanto parabéns a todos os guardas municipais e parabéns à Londrina pelo carinho e dedicação para com a GM”, finalizou.

Com N.Com

Matheus Nani

Jornalista formado pela Unopar

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: