Região Sul de Londrina ganhará nova capela mortuária da ACESF

Unidade terá estrutura mais moderna

A Prefeitura de Londrina abriu processo licitatório para promover a contratação da empresa que irá construir uma capela mortuária na avenida Guilherme de Almeida, para atender os bairros da região sul. O novo complexo terá duas salas individualizadas para velórios, em uma estrutura completa e moderna para oferecer  conforto e qualidade ao público. A capela, uma reivindicação antiga da comunidade, será instalada próximo à Praça da Juventude, no local onde funcionava a sede da antiga usina de asfalto do Pavilon.

O processo licitatório foi lançado no dia 7 de janeiro de 2020, com publicação por meio do Jornal Oficial nº 4.247. Todos os editais e publicações referentes a este certame, incluindo os projetos e anexos, estão disponíveis na área de Licitações do Portal da Prefeitura. A etapa de recebimento e abertura dos envelopes está agendada para 13h do dia 26 de janeiro, na Sala de Licitações da Prefeitura, que fica na avenida Duque de Caxias, 635, piso térreo.

O valor máximo orçado para a licitação é de R$ 1.183.735,49. O recurso disponibilizado é próprio do Município e a gestão da capela ficará por conta da Administração dos Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina (ACESF). O certame, na modalidade Tomada de Preços, visa a contratação da empresa que apresentar o menor preço global por lote, e cuja proposta e habilitação cumpram todas as exigências do Edital.

Elaborado em um novo padrão de projeto, esta capela mortuária faz parte do plano de modernização que a ACESF pretende intensificar, a partir de 2021, com a construção de mais unidades em Londrina. O projeto-piloto padrão foi elaborado pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPUL), com projeto arquitetônico adaptado pela Secretaria Municipal de Obras e Pavimentação, conforme as características do terreno.

A área total a ser construída é de 276,94 m² e os serviços contemplam desde toda a preparação do terreno e parte infraestrutural, com construção de cobertura, paredes, acabamentos e revestimentos, instalações elétricas, hidráulicas e sanitárias, rede de incêndio, pintura e outras várias intervenções.

Serão duas salas individualizadas para velórios, cada qual com área de copa, banheiros e área de convívio comum. Também está prevista a climatização das salas com aparelhos de ar-condicionado. Haverá, ainda, área externa de acesso com arborização e iluminação, e a obra respeitará todos os requisitos referentes a condições de acessibilidade.

Uma das novidades será a mudança na logística de acesso às salas de velórios aos servidores. Agora, eles terão uma entrada especial pelo fundo da capela até esses locais, sem a necessidade de transitar em meio aos visitantes, podendo realizar os trabalhos com mais tranquilidade e privacidade. E as famílias terão espaços mais confortáveis.

Após a finalização de todos os trâmites relacionados à licitação, a empresa contratada pela Prefeitura terá prazo de 300 dias corridos para executar as obras, a partir do recebimento da Ordem de Serviço.

Atualmente, a região sul de Londrina conta com apenas uma capela mortuária municipal, a Leôncio da Silva Costa, que fica no Jardim União da Vitória II.

Com N.Com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: