Publicada a licitação para obras de duplicação da BR-277 em Cascavel

Publicação foi feita pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER-PR). Investimento máximo é de R$ 64.599.827,93 e será realizado pela Itaipu Binacional, em mais um convênio com a Secretaria de Infraestrutura e Logística.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) publicou nesta semana o edital de licitação das obras de duplicação da BR-277 em Cascavel, no Oeste do Estado. O trecho de 5,81 quilômetros vai do posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF) até a entrada da Ferroeste, passando pelo Parque de Exposições da Coopavel, onde ocorre o Show Rural, uma das maiores feiras agropecuárias da América Latina. O investimento máximo é de R$ 64.599.827,93 e será realizado pela Itaipu Binacional, em mais um convênio com a Secretaria de Infraestrutura e Logística.

De acordo com o edital, além da duplicação integral das duas pistas nesse trecho, também haverá 1,56 quilômetro de marginal e dois viadutos para facilitar o acesso à PR-180 (direção ao distrito de Juvianópolis e Boa Vista da Aparecida) e à Ferroeste, integrando de maneira mais segura o acesso de caminhões aos trens.

Esse trecho se complementa à duplicação já realizada pela concessionária que administra a rodovia entre o posto da PRF e o Trevo Cataratas, que também passa por uma grande remodelação.

“É mais um investimento que conseguimos destravar em Cascavel e que faz parte do nosso planejamento estratégico de melhorar o escoamento da produção, além de resolver gargalos históricos, como o acesso ao Show Rural”, afirmou o governador Carlos Massa Ratinho Junior. “E novamente contamos com apoio da Itaipu Binacional, que induz o desenvolvimento da região Oeste. Esse convênio tira do papel uma demanda histórica do setor produtivo do município”.

A duplicação fica na região do Porto Seco de Cascavel. A BR-277 é rota de escoamento de caminhões que chegam até a Ferroeste e do trânsito rodoviário no sentido do Porto de Paranaguá, inclusive de veículos oriundos do Paraguai e da Argentina. Também é alvo de demanda das comunidades rurais da região para facilitar o acesso ao Centro do município e sua estrutura hospitalar, universitária e de comércio.

De acordo com o edital, a abertura das propostas será realizada no dia 25 de fevereiro, às 14 horas.

APOIO – A abertura da licitação é o ponto quase final de um trabalho executado a muitas mãos. O projeto original foi feito pela Ecocataratas, concessionária que administra a rodovia, em razão do acordo de leniência com o Ministério Público Federal (MPF). No ano passado ele foi atualizado com recursos de cerca de R$ 190 mil da Associação Comercial e Industrial de Cascavel (ACIC) e da Cotriguaçu e em seguida doado ao Estado, ficando apto a ir à licitação após as revisões finais dos técnicos do Estado.

Os recursos foram viabilizados pela parceria estratégica entre o Governo do Estado e Itaipu Binacional, que já alcança R$ 1,4 bilhão. Estão em andamento nesse planejamento, em estágios diferentes de obras ou projeto, a construção da Ponte da Integração Brasil – Paraguai, a duplicação da Rodovia das Cataratas, a duplicação do Contorno Oeste de Cascavel, o Contorno de Guaíra, a pavimentação da Estrada Boiadeira e a revitalização da Ponte Ayrton Senna, em Guaíra.

“É um marco histórico para o município e toda a região Oeste porque resolve um grande problema no fluxo de caminhões e de trânsito pesado. É um ganho de capacidade para exportação e movimentação em torno dos eventos que atraem milhares de pessoas todos os anos a Cascavel”, disse o secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex. “Uma obra que temos como prioritária em uma cidade que é exemplo de conexão entre os modais, com o novo aeroporto e as rodovias e ferrovias em processo de modernização”.

Para o diretor-geral brasileiro de Itaipu, Joaquim Silva e Luna, o grande compromisso da Binacional, após firmar esses convênios, é garantir os recursos financeiros a partir de sua política de austeridade. Outro ponto é o acompanhamento dos cronogramas físico e financeiro das obras para que os prazos estabelecidos nos contratos sejam cumpridos de acordo com especificações técnicas e qualidade dos serviços, conforme planejado. “É entregar o que foi prometido, respeitando prazos e melhorando a vida da nossa gente”, afirmou.

BR-277 – A intervenção na BR-277 complementa o projeto de revitalização do Trevo Cataratas, um dos maiores gargalos rodoviários do Paraná, no coração da rodovia. A obra, estimada em R$ 82 milhões, vai contar com a construção de dois viadutos de 900 metros, passarelas com escadas e rampas, nove quilômetros de vias, 230 novos postes de iluminação e dois quilômetros de redes de bueiros. Ela integra um pacote de projetos que começaram a ser executados com recursos do acordo de leniência, de R$ 400 milhões, firmado pela Ecorodovias com o MPF.

O acordo prevê, ainda, a execução de cerca de 13 terceiras faixas que somam 14,1 quilômetros em Guaraniaçu, Laranjeiras do Sul e Guarapuava, além de intervenções no trecho entre a Região Metropolitana de Curitiba e o Litoral com a implementação de iluminação pública no perímetro urbano de Paranaguá.

A BR-277 também será contemplada nos próximos meses com um investimento que faz parte do financiamento de R$ 1,6 bilhão captado pelo Governo do Estado com um consórcio de bancos. As obras de duplicação no perímetro urbano de Guarapuava serão realizadas em ambos os lados da pista, do quilômetro 345,2 ao quilômetro 349,1, em uma extensão de 3,6 quilômetros, resultando em duas pistas de rolamento com 7,20 metros de largura cada (duas faixas de tráfego com 3,60 metros), com faixas de segurança de 60 centímetros ao centro, onde serão implantadas barreiras de concreto New Jersey, e acostamentos externos de 2,50 metros.

A obra contempla, ainda, a implantação de uma trincheira entre a Rua João Fortkamp e a Rua Campo Grande, a duplicação do viaduto no entroncamento com a PRC-466 e, ainda, a adequação de suas alças de acesso; três pontes, um viaduto conectando a Avenida Professor Pedro Carlo e a Avenida Beira Rio, uma trincheira para acesso ao aeroporto municipal, uma passarela no km 349,3 e outra no km 345, e a implantação de iluminação pública em uma extensão de 12,2 quilômetros.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: