Definida empresa responsável pela reforma e ampliação do Terminal Central

Vencido por consórcio de empresas londrinenses, processo licitatório teve valor final quase R$ 10 mil abaixo do teto

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) finalizou, no dia 19, o pregão presencial nº 347/2020, que tinha como objetivo contratar uma empresa para a elaboração dos projetos de reforma e ampliação do Terminal Urbano Central de Londrina. Vencido pelo consórcio Zocco Engebrazil Hidralon, único participante do certame, o processo licitatório foi arrematado por R$ 476.574,00, valor quase R$ 10 mil abaixo do teto previsto de R$ 486.300,00.

Com a homologação da proposta e assinatura do contrato, a CMTU espera agora a formalização do consórcio na Junta Comercial do Paraná, o que deve ocorrer dentro de 15 dias úteis. Depois disso, a companhia fará a emissão da ordem de serviço para o início dos trabalhos, que devem ser concluídos em um prazo máximo de 90 dias corridos.

Formado pelas empresas londrinenses LL Zocco Projetos, BV Engenharia Elétrica e Hidralon, o consórcio ficará responsável por elaborar projetos, completos e aprovados, de instalações hidráulicas e de impermeabilização; instalações elétricas; cabeamento estruturado; fibra ótica; alarmes; proteção contra descargas atmosféricas; sonorização e geração de energia com painéis fotovoltaicos.

Os serviços a serem realizados incluem ainda laudo de estabilidade das estruturas existentes e projeto de estruturas metálicas, de estruturas em concreto armado e de fundações; mais planejamento de prevenção a incêndios; ar condicionado e ventilação mecânica; além de sinalização e comunicação visual.

De acordo com o edital, todas as despesas diretas e indiretas decorrentes da execução do objeto licitado, como tributos, encargos sociais, trabalhistas, previdenciários, fiscais e comerciais incidentes, ficarão a cargo do contratado. Também estão implicadas eventuais taxas de administração, frete, seguro e outros custos necessários ao cumprimento integral das determinações do pregão.

Para o diretor-presidente da CMTU, Marcelo Cortez, a contratação da entidade encarregada da concepção dos projetos de reforma e ampliação do Terminal Central é mais um passo importante na modernização do transporte coletivo em Londrina.

Com N.Com 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: