Secretários fiscalizam as obras da Cidade Industrial de Londrina

Complexo possui área total superior a um milhão de m², para abrigar empresas e indústrias; grupo conferiu também obra na Leste-Oeste

Imagem: Vivian Honorato

Uma comitiva da Prefeitura de Londrina percorreu, nesta quinta-feira (18), as obras que estão sendo executadas pelo Município. Participaram integrantes das secretarias de Obras; Gestão Pública e Planejamento, Orçamento e Tecnologia, além de outros órgãos municipais e do vice-prefeito, João Mendonça.

A primeira parada foi conferir o andamento dos trabalhos da Cidade Industrial. O complexo está recebendo serviços de infraestrutura para abrigar até 90 empresas e gerar em torno de 12 mil empregos, e possui área total com mais de 1,1 milhão de m². Nesta vista, esteve presente o diretor Técnico e de Desenvolvimento da Codel, Atacy Júnior.

Durante a visita técnica, o secretário municipal de Gestão Pública, Fábio Cavazotti, citou que a empresa contratada pela Prefeitura para esta obra já se instalou no local, com maquinário e canteiro de obras. “A empresa iniciou os serviços pela demarcação das ruas e com limpeza da área onde serão as ruas internas. Na sequência, fará escavação para construção de toda galeria pluvial”, disse.

A Cidade Industrial de Londrina fica na avenida Saul Elkind, sentido Cambé. A responsável para implementar o complexo é a Construtora e Incorporadora Squadro, com prazo de conclusão estipulado para maio de 2022. Os investimentos do Município serão de, aproximadamente, R$24 milhões.

Cavazotti detalhou que, para este ano, grande parte dos serviços na Cidade Industrial serão voltados à construção das redes de galeria pluvial. “Serão vários quilômetros de implantação e escavação para que, posteriormente, pronta a rede de galeria pluvial, comece a pavimentação, colocação de meio-fio, iluminação para, efetivamente, termos a feição do condomínio industrial. Temos a expectativa de cumprir o cronograma, e vamos acompanhar diariamente, visitar semanalmente, para termos a conclusão dessa obra o mais rapidamente possível”, frisou.

No loteamento fechado para indústrias e empresas serão executadas terraplenagem e pavimentação asfáltica; rede de galeria pluvial; saneamento básico, com rede de água e coleta de esgoto; energia elétrica e iluminação pública LED. Haverá ainda plantio de árvores e gramado, ciclovia e calçadas pavimentadas. “Verificando o início efetivo das obras, a gente planeja, para daqui 10 dias, levar a imprensa para fazer uma visita e conhecer, porque é uma área rural de difícil acesso. Mas queremos fazer visitas rotineiras com a imprensa, para acompanharem a evolução da obra”, informou o secretário de Gestão Pública.

Ainda na visita técnica à Cidade Industrial de Londrina, o secretário municipal de Planejamento, Marcelo Canhada, ressaltou a importância da obra para toda a cidade, atraindo novos negócios e ampliando oportunidades de empregos. “Depois de tanto empenho e tanta luta, tivemos o prazer de verificar que o que está no papel começa a ser colocado em prática. O sonho de Londrina, de dispor de uma área para atrair indústrias e criar empregos, vai se tornar realidade. Ainda é o início de uma obra longa e gigantesca, que impressionou a todos pelo tamanho da área envolvida. Mas estamos esperançosos, vamos trabalhar duro e fiscalizar para que no prazo estabelecido possamos entregar essa obra, que será um marco para o desenvolvimento de Londrina”, disse.

Demais vistorias – Outra obra verificada pela equipe da Prefeitura foi a revitalização da avenida Leste-Oeste. “Fizemos um grande investimento ali, recuperamos toda a avenida, mas notamos uma parte da ciclovia e meio-fio que não estavam adequados. Então pedimos pela possibilidade de um aditivo, o que foi aceito pela CEF, para adequar esses pontos. Vamos deixar a avenida com drenagem refeita, novo asfalto, ou seja, mais bonita ainda do que já é”, afirmou Canhada.

E no jardim Vale Azul, que fica na zona sul da cidade, o grupo recebeu algumas solicitações dos moradores, com pedidos de melhorias. “Ali, a população pede iluminação em volta do vale, para as pessoas possam caminhar à noite, com segurança. E também uma travessia entre o Neman Sahyun e o Vale Azul mas, visto que há um curso d’água ali, teremos que checar a possibilidade de pedir um projeto para o local”, finalizou o secretário de Planejamento.

Com: N.Com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: