Capina de terrenos particulares soma mais de 100 lotes atendidos desde janeiro

Volume de trabalho equivale a 95 mil m² percorridos em todas as regiões da cidade

Desde que iniciou a fiscalização dos terrenos particulares com mato alto na área urbana de Londrina, em 21 de janeiro, a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) executou a capina e roçagem de mais de 100 lotes em todas as regiões da cidade. O volume de trabalho, que equivale a 95 mil m², priorizou os locais com maior índice de reclamações da comunidade.

Em janeiro, entre os dias 21 e 29, foram atendidas 33 áreas privadas – totalizando 50 mil m² – no Parque Universidade, Gleba Palhano, jardim Santa Joana, Parque Industrial Kiugo Takata, entre outros bairros. Em fevereiro, do começo do mês até agora, as atividades já contemplaram 67 terrenos – ou 45 mil m² – em localidades como o Vale do Cambezinho, Guararapes, Colina Verde, Montecatini, Itatiaia, Aurora e Gleba Simon Frazer.

Nestes lugares, as atividades de limpeza e conservação foram acompanhadas da autuação dos respectivos proprietários por não cumprirem o que determina o Código de Posturas do Município. O texto da lei prevê que os donos mantenham seus terrenos, inclusive a área de calçada, em condições adequadas de higiene durante todo o decorrer do ano.

Quem não acata a norma está sujeito à multa no valor de R$ 2 o metro quadrado. A imposição de penalidade inclui ainda o pagamento das despesas com a manutenção dos lotes, além de  uma taxa de administração de 10% sobre os trabalhos executados.

De acordo com o gerente de Limpeza Urbana da CMTU, Álvaro do Nascimento, não é interesse do Município impor multa aos proprietários de terrenos. No entanto, muitos deles abandonam as áreas e não se preocupam com a saúde e o bem estar da vizinhança, obrigando o poder público a agir.

Ele contou que, desde que a companhia notificou os responsáveis a promoverem e manterem a limpeza dos espaços privados, no dia 4 de janeiro, cerca de 150 moradores entraram em contato para informar situações irregulares. A maioria das queixas diz respeito a lotes abertos onde a vegetação ultrapassa 1,5 m de altura.

Para relatar à CMTU episódios similares, a população pode ligar para o número 3379-7900, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. O registro das reclamações por ser realizado também no site da companhia, no endereço cmtu.londrina.pr.gov.br.

Com N.Com 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: