Iluminação da avenida Santos Dumont será controlada a distância

Prefeitura começa a implantar sistema de telegestão na iluminação pública

Londrina caminha para se tornar referência em tecnologia urbana. A Prefeitura, por meio da Sercomtel Iluminação, implantou 128 relés especiais no dorso nas luminárias LED da Avenida Santos Dumont, região leste, um trecho de 2.500 metros entre o Aeroporto José Richa e a rua Goiás. Por enquanto, as unidades, que oferecem alguns serviços inovadores, estão em fase de testes. Se aprovadas, a tecnologia será expandida para outras vias da cidade.

As luminárias LED da parte viária do entorno da Praça Nishinomiya também estão sendo contempladas com a melhoria, que substitui os antigos relés fotoelétricos – dispositivos especiais que ligam e desligam a luz conforme a identificação do nível da luminosidade natural.

Os relés que estão sendo instalados agora são modelos com  tecnologia moderna e vão possibilitar, por exemplo, a dimerização da iluminação, que é o ajuste na intensidade do facho de luz. Também propicia o controle de acionamento da unidade, a medição do consumo energético, avaliação dos parâmetros de qualidade de energia da rede elétrica, e a indicação de possíveis falhas ou defeitos na unidade.

Tudo isso será feito de forma remota, através da central de monitoramento da SI, que fica na região oeste da cidade. “As novas unidades que estão sendo embarcadas nas luminárias também abrem caminho para diversas aplicações voltadas à chamada ‘internet das coisas’, ou a estruturação das smart-cities, conhecidas como ‘cidades inteligentes’”, esclareceu o presidente da Sercomtel Iluminação, Claudio Tedeschi.

Segundo Tedeschi, no futuro a mesma tecnologia será expandida acionando, nas luminárias ou mesmo nos “braços” que as sustentam, unidades que emitem sinal de internet, criando, por exemplo, zonas de WiFi em toda a área. Também poderão ser acopladas câmeras de vigilância e de acompanhamento, beneficiando pedestres, o fluxo do trânsito de veículos e a segurança pública, “tudo controlado através de uma central de monitoramento”, citou.

Ainda de acordo com presidente da SI, a modernização da iluminação pública com tecnologias diferenciadas deverá inclusive referenciar ainda mais a Sercomtel Iluminação, que poderá oferecer o mesmo serviço em outras localidades fora de Londrina.

Fermino explicou que a dimerização possibilita, por exemplo, controlar o fluxo da energia elétrica que alimenta as luminárias, de forma a reduzir ou aumentar a intensidade da luz sem prejudicar a boa iluminação do local: “Podemos inclusive programar horários automatizados para a luz estar mais forte ou mais fraca, o que nos dá economia de energia”, indicou.

De acordo com o diretor de Operações, além de adquirir unidades de telegestão já em oferta no mercado, a Sercomtel Iluminação também estuda a possibilidade de desenvolver protótipos de relés próprios, para atender a necessidades mais específicas relativas à iluminação pública, que prevê inclusive melhorias em pontos ornamentais. “A [avenida] Santos Dumont é só a primeira delas, aos poucos vamos ampliar a implantação”, sustenta.

Através da telegestão, técnicos da Sercomtel Iluminação poderão agir de forma preditiva ou antecipada, a partir de informações confiáveis e em tempo real. De acordo com o diretor de Operações da companhia, Alexander Farias Fermino, a empresa também poderá reduzir custos operacionais, minimizar esforços e maximizar a assertividade.

Com N.Com 

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: