Prefeitura pretende transformar anfiteatro do Zerão em um Centro Multicultural

Iniciativa foi apresentada aos responsáveis municipais

O Projeto RevitalizARTE, idealizado pelo policial militar, sargento Victor Santana, pretende transformar o Anfiteatro do Zerão (área de lazer Luigi Borghesi) em um Centro Multicultural, onde serão realizados dezenas exposições e atividades ao longo de todo o ano. O projeto foi apresentado no gabinete do prefeito Marcelo Belinati, nesta quinta-feira (11), com transmissão ao vivo pelas redes sociais da Prefeitura.

A intenção é revitalizar a estrutura do local, com o objetivo de que equipamento público funcione como base para que artistas do mundo todo possam expor suas obras de arte, trazendo mais cor e alegria ao espaço. A ideia é que as obras no Zerão sejam feitas na própria estrutura do palco, em uma “tela gigante” de 430 metros quadrados, permitindo ela sejam exibidas para toda a população. O espaço também deve servir para a realização de atividades como shows musicais, peças de teatro, dança e espetáculos, em um segundo momento, quando acabar o período de isolamento social.

O projeto está sendo viabilizado pela Lei de Incentivo à Cultura, do Governo Federal, por meio da destinação de parte do imposto de renda de empresas apoiadoras. O projeto está orçado em R$ 670 mil e parte deste valor, R$ 134 mil, já foi angariado, recurso que era necessário para  poder começar a movimentar os recursos. Até o momento, são apoiadores do projeto a Faculdade Unicesumar, as empresas Companhia Cacique de Café Solúvel, Dentalclean e Pado e o 2º Serviço de Registro de Imóveis de Londrina.

As obras de revitalização, que incluem reparos na parte estrutural, arquibancada, escadarias, instalações elétricas e hidráulicas, devem iniciar em junho, com previsão de serem concluídas em aproximadamente em três meses.  As empresas interessadas em participar do projeto podem entrar em contato por meio do site www.revitalizarte.com.br. Os artistas que têm interesse em participar da programação artística também podem entrar em contato pelo mesmo site.

O secretário municipal de Governo, Alex Canzinani, representando o prefeito Marcelo Belinati, falou, durante a apresentação do projeto, sobre o potencial da cidade em viabilizar projetos, nas mais diversas áreas, por meio da doação de recursos de empresas e pessoas físicas. “Ao invés dar o dinheiro para o governo, é possível ajudar a fomentar obras importantes como esta na cidade. Além da revitalização do anfiteatro, que é muito importante, este momento representa uma oportunidade para estimularmos que mais empresas utilizem parte do seu imposto de renda para alavancar projetos importantes para a nossa cidade”, enfatizou.

O idealizador do projeto, Victor Santana, disse que o anfiteatro do Zerão é um espaço especial para a cidade de Londrina, que precisa voltar a ser utilizado pela população. “Ele já foi muito utilizado mas, nos últimos anos, tem tido pouco uso.  A ideia é dar uma aparência mais agradável, transformando o local em uma das maiores exposições artistas do Brasil. Queremos que o anfiteatro se torne um ponto de referência nacional, para estar fomentando cada vez mais eventos”, salientou.

Santana também informou que outro objetivo é evitar  vandalização no local. “Temos cases de sucesso, no mundo todo, sinalizando que ações de preservação de espaços públicos e de intervenção artística acabam contribuindo com a segurança pública, pois a população passa a ter maior carinho pelo espaço”, apontou.

O presidente do Instituto de Desenvolvimento de Londrina (CODEL), Bruno Ubiratan, que contribuiu na articulação do projeto, reforçou a importância de fomentar o turismo de eventos na cidade. “Tudo isso contribui com a movimentação da economia do município. A nossa região metropolitana conta com mais de 1,2 milhão de pessoas, que vêm, para nossa cidade, durante a realização de eventos. Isso ajuda a aumentar a venda no comércio, nos shoppings, a movimentação nos hotéis, taxis, restaurantes, fomentando o turismo de Londrina”, frisou.

O professor e diretor da Unicesumar, Carlos Vici, uma das empresas apoiadoras do projeto, destacou que a revitalização do Zerão coaduna com o objetivo da universidade, de contribuir, de forma positiva, com a cidade de Londrina. “Dar à cidade a revitalização deste espaço, levando cultura, educação, saúde, bem-estar e entretenimento, é muito importante para a Unicesumar. Estaremos buscando, além da revitalização, qualificar, cada vez mais, aquele espaço, através de projetos de extensão junto aos nossos alunos”, contou.

Também estiveram presentes o vice-prefeito, João Mendonça; o chefe de Gabinete, Moacir Sgarioni, o representante da Dentalclean, Wilson R. Munhoz Junior; o vereador e presidente da Câmara de Vereadores, Jairo Tamura; e Maria Ângela Ferraz, da governança de Turismo.

O anfiteatro do Zerão é o maior centro cultural de Londrina, com capacidade para 15 mil pessoas e palco de inúmeras atividades culturais, como o Festival de Música de Londrina, Festivais de Dança, apresentações do Festival Internacional de Londrina (FILO), Orquestras Sinfônicas, Filarmônicas, gravações de DVDs e muito mais.

Está localizado na área de lazer Luigi Borghesi, conhecida como Zerão, frequentada diariamente por centenas de londrinenses em busca de ar puro, atividades físicas, descanso e diversão. Além do anfiteatro, o local conta com playgrounds, pista de caminhada, pista de skate, campo de futebol, quadras de basquete.

Com N.Com 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: