Projeto para aquisição de vacinas contra a Covid-19 é aprovado pela Câmara

A decisão foi unânime entre os vereadores com a aprovação em 2º turno

A Prefeitura de Londrina recebeu, no início da noite desta quinta-feira (11), o projeto de lei (PL) aprovado pela Câmara Municipal, autorizando o Executivo a comprar, distribuir e aplicar vacinas contra a Covid-19. Os vereadores e vereadoras de Londrina aprovaram a proposta hoje, por unanimidade, em 2º turno. Com isso, Londrina agora poderá formalizar mais rapidamente sua participação no Consórcio de Municípios do Brasil, grupo que está sendo institucionalizado para viabilizar a aquisição de diferentes lotes de vacinas, todas habilitadas por agências reguladoras estrangeiras. A previsão é que a nova lei seja sancionada já nesta sexta-feira (12).

O PL havia sido protocolado em regime de urgência junto ao Legislativo no dia 4 de março e, portanto, a aprovação ocorreu em uma semana. Londrina fica adiantada neste processo, já que o prazo de adesão ao Consórcio vai até o dia 19 de março. A institucionalização do Consórcio irá ocorrer no dia 22 deste mês.

O secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada, representando o prefeito Marcelo Belinati, recebeu o projeto de lei aprovado das mãos do presidente da Câmara, Jairo Tamura.

Segundo Canhada, a aprovação do projeto cria condições para que Londrina possa comprar suas próprias doses de vacinas, garantindo à população o direito de ser imunizada. “A lei permitirá que o Município esteja apto a aderir oficialmente ao Consórcio, agilizando essa busca pelas vacinas. Estamos no pior momento da pandemia e é hora de continuar batalhando para vacinar nossa população, pois são milhares de londrinenses sofrendo, famílias inteiras, hospitais lotados e tantas dificuldades geradas. Hoje é um dia histórico e importante. A vacina não chega amanhã, mas é um grande passo dado para conquistarmos esse objetivo de forma mais rápida, podendo ter melhores condições de negociar com laboratórios, procurar outros parceiros, estados e as opções que forem viáveis para avançarmos”, disse.

Canhada agradeceu à Câmara pela celeridade na aprovação do projeto. “Tínhamos convicção de que os vereadores não faltariam com seu compromisso nesse momento tão importante. A aprovação foi unânime, e agradecemos a celeridade na aprovação deste projeto essencial para que possamos enfrentar a pandemia e livrar as pessoas dessa terrível doença”, completou.

A Prefeitura prevê, em um primeiro momento, um investimento inicial de cerca de R$ 10 milhões para adquirir seus lotes de vacina, utilizando recursos próprios, assim que as tratativas forem realizadas por meio do novo consórcio. “O prefeito Marcelo já havia determinado que essa pauta é prioridade absoluta neste momento. Londrina não medirá esforços para investir na saúde e segurança de sua população. O município será um dos primeiros a formalizar sua participação do consórcio para continuar tentando comprar as vacinas. A dedicação e empenho dos poderes Executivo e Legislativo estão sendo fundamentais nesse processo”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado.

Jairo Tamura, presidente da Câmara de Vereadores, destacou que a proposta da Prefeitura é de extrema importância para o enfrentamento à pandemia, e precisava ser aprovada o quanto antes. “Fizemos a nossa parte enquanto representantes do Legislativo, dando agilidade ao processo de aprovação nas comissões e sessões de votação. A Prefeitura fez a sua, lançando essa iniciativa. Agora, o mais importante é estarmos mais próximos da compra de novos lotes de vacinas”, frisou.

Para o vereador Eduardo Tominaga, a unanimidade dentro da Câmara, ao aprovar a iniciativa, mostra que a vacina é a única solução real de frear o avanço da pandemia. “A questão da vacinação já era uma preocupação dos vereadores, pois sabem que o momento é muito delicado. A união do poder público é necessária e todas as áreas serão beneficiadas com a ampliação da vacinação, seja na saúde, assistência social, educação e economia”, enfatizou.

Também participaram do ato simbólico de entrega do PL ao Executivo, os vereadores Nantes, Beto Cambará, Giovani Mattos, Daniele Ziober, Lenir de Assis, Flávia Cabral, Deivid Wisley, Beto Cambará, Matheus Thum e Chavão.

Com N.Com

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: