Copel lança plano para neutralizar emissões de carbono

Copel elaborou o Plano de Neutralidade de Carbono, que resultará na redução de Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e na compensação de emissões residuais até 2030 para os ativos que a companhia detém controle operacional

Como parte do compromisso firmado no Acordo de Paris, por empresas e governos do mundo inteiro, a Copel anuncia em 2021 seu Plano de Neutralidade de Carbono – uma série de novas metas baseadas em ciência com o objetivo de neutralizar emissões de gases de efeito estufa até 2030.

Embora a matriz energética da companhia seja majoritariamente hídrica ou eólica, com baixa emissão de carbono, a empresa mantém um inventário de gases de efeito estufa desde 2009, que aponta as emissões mais representativas na queima de combustível e na mudança do uso do solo, como nos casos de supressão vegetal.

“As mudanças do clima têm se mostrado uma grande preocupação, tendo como consequências a intensificação de fenômenos climáticos. Por isso, é importante reforçarmos as ações corporativas, seguindo os protocolos das plataformas de sustentabilidade das quais a Copel faz parte e as tendências que o próprio mercado energético está se empenhando em fazer acontecer”, afirma o diretor de Governança, Risco e Compliance da Copel, Vicente Loiácono Neto.

PLANO DE NEUTRALIDADE – A Copel elaborou o Plano de Neutralidade de Carbono, que resultará na redução de Emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE) e na compensação de emissões residuais até 2030 para os ativos que a companhia detém controle operacional.

As ações do Plano de Neutralidade de Carbono serão desdobradas por uma Comissão de Mudança do Clima, que terá como propósito estudar as melhores alternativas a serem empregadas, usando o princípio de metas baseadas em ciência (Science Based Target) para atingir a neutralidade das emissões dos ativos com controle operacional da Copel, além de outras metas a serem atingidas até 2030.

“O termo neutralidade pode não significar zerar totalmente as emissões, mas promover esforços que permitam reduzir ou substituir tecnologias emissoras por meios menos poluentes, e também realizar a compensação do que tenha atingido o limite de baixa emissão”, explica a superintendente da Coordenação de Sustentabilidade da Copel, Luisa Nastari.

A Copel também vai avaliar meios de compensação e a oferta de serviços que permitam a clientes e consumidores usarem energia de baixa emissão de carbono.

SUSTENTABILIDADE EMPRESARIAL – A Copel sempre esteve à frente do seu tempo na adoção de práticas sustentáveis em seus negócios e agora segue atualizando suas ações diante dos cenários previstos para os próximos anos. O uso de novas tecnologias – como redes inteligentes e implantação de eletropostos para incentivo à mobilidade elétrica – é um exemplo dos investimentos de longo prazo da companhia para combater os riscos

Em dezembro de 2020, a empresa recebeu, pela primeira vez, a premiação máxima do Selo Clima Paraná, iniciativa do Governo do Estado para combater as mudanças do clima e ampliar a competitividade econômica no contexto de uma economia de baixo carbono.

O Prêmio Selo Clima Paraná 2020 agraciou 46 empresas que, voluntariamente, decidiram medir, divulgar e reduzir as emissões de gases de efeito estufa, causadores do aquecimento global e das mudanças do clima. A ação é uma iniciativa da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo e da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep).

As ações da Copel em relação à mudança do clima estão relacionadas ao ODS 13 – Ação Contra a Mudança Global do Clima.

Com AEN

One thought on “Copel lança plano para neutralizar emissões de carbono

  • 18 de março de 2021 em 19:48
    Permalink

    Que bacana..

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: