Petrobras abre seleção pública para projetos socioambientais

Serão investidos 41,8 milhões de reais nas iniciativas

A Petrobras abriu hoje inscrições para a seleção pública de projetos para compor a carteira do Programa Petrobras Socioambiental. Serão investidos 41,8 milhões de reais para iniciativas desenvolvidas em comunidades vizinhas às operações da empresa nos estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina.

A estimativa é que até 30 projetos ambientais e sociais sejam selecionados para desenvolverem suas atividades durante o período de dois anos. Segundo a companhia, os projetos selecionados irão representar uma renovação de cerca de 40% da carteira de projetos socioambientais apoiados pela Petrobras.

“Queremos atingir comunidades na área de abrangência da companhia. A gente tem diagnósticos socioeconômicos que mostram o retrato dessas localidades. Comparando com projetos vigentes, os locais onde há oportunidades de atuação são esses que estamos priorizando hoje”, disse a gerente executiva de Responsabilidade Social da Petrobras, Olinta Cardoso.

A empresa prevê R$ 28 milhões para projetos socioambientais não associados a leis de incentivo distribuídos em 16 oportunidades nas quatro linhas de atuação – educação, desenvolvimento econômico sustentável, clima e oceano – em cinco estados.

No caso dos projetos não incentivados, a linha de atuação educação contemplará aqueles que atuem em municípios priorizados nessa seleção no estado de São Paulo. A linha de desenvolvimento econômico sustentável prevê oportunidades para ações nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Para a temática oceano, poderão se inscrever projetos que atuem com ecossistemas costeiros nos estados de Rio de Janeiro e São Paulo, que devem trabalhar com comunidades pesqueiras. E, para a linha de clima, iniciativas que atuem na conservação das bacias hidrográficas priorizadas no regulamento, em São Paulo e no Rio de Janeiro, e de manguezais no Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e/ou Santa Catarina.

Segundo Olinta, cada um dos projetos para bacia hidrográfica, para recuperação de manguezais e para ecossistemas costeiros vai receber R$ 1,5 milhão.

Serão destinados ainda cerca de R$ 13,8 milhões a projetos sociais incentivados, ou seja, apoiados pela Lei de Incentivo ao Esporte e a Cultura do Estado do Rio de Janeiro (Lei Estadual nº 8.266/2018). Nesse caso, as propostas devem ter como tema principal educação e contemplar municípios próximos das unidades da Petrobras nas regiões sul fluminense, Costa Verde; Baixada Fluminense, norte fluminense e Região Metropolitana do estado.

“São projetos de qualificação profissional, de empreendedorismo, de geração de emprego e renda, voltados para a inclusão social”, disse a gerente executiva.

Serão aceitas inscrições de projetos de entidades privadas sem fins lucrativos.

As inscrições podem ser feitas até o dia 13 de junho, exclusivamente pela página da Seleção Pública 2021 no site da Petrobras.

Após passarem por triagem administrativa e técnica, os projetos serão avaliados por uma comissão formada por especialistas da Petrobras e da sociedade civil e/ou poder público, que selecionará os avaliados com maior relevância para as comunidades prioritárias e linhas de atuação, e que tenham maior sinergia com as necessidades dos territórios.

O regulamento do processo seletivo e mais informações estão disponíveis no mesmo site onde também será divulgado o resultado da seleção pública, previsto para o segundo semestre.

Em 2020, a Petrobras investiu R$ 89 milhões em projetos socioambientais. Entre os principais resultados atingidos, destacam-se 303 espécies de fauna protegidas, sendo 52 ameaçadas de extinção; 139.732 pessoas participantes ativas dos projetos; e 502 publicações produzidas.

As iniciativas ambientais abrangeram 71 unidades de conservação terrestres e marinhas, com projetos que atuaram na recuperação ou conservação direta de florestas e áreas naturais da Mata Atlântica, Amazônia, Caatinga, Cerrado e Pampa. Além disso, os projetos apoiados beneficiaram cerca de 25 mil crianças na faixa etária de 0 a 6 anos de idade.

Com Agência Brasil 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: