Procon divulga resultado de pesquisa de preços de combustíveis em Londrina

Levantamento foi realizado em 25 de agosto, junto a 95 estabelecimentos da cidade; valor médio encontrado foi de R$ 5,84 para o litro da gasolina e R$ 4,57 para o etanol

O Núcleo Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor de Londrina (Procon – Ld) realizou, na última quarta-feira (25), mais uma edição da pesquisa de preços de combustíveis. Para a elaboração do levantamento, foram consultados 95 estabelecimentos, de diferentes regiões da cidade, através de e-mails enviados pelas equipes do Procon. A pesquisa completa está disponível na página do órgão (clique aqui).

De acordo com as informações obtidas, o valor médio do litro da gasolina em Londrina é de R$ 5,84, sendo que o preço mínimo averiguado foi de R$ 5,66 e o máximo, de R$ 6,29. Já o valor médio constatado para o litro do etanol foi de R$ 4,57, com preço mínimo de R$ 4,46 e máximo de R$ 5,09.

O presidente do Procon-Ld, Thiago Mota, frisou que, apesar do aumento recente em âmbito nacional, do preço da gasolina, os valores praticados em Londrina estão abaixo da média brasileira. Enquanto a variação verificada na cidade foi de 2,8%, em relação a julho, o reajuste anunciado pela Petrobrás foi de 3,3%. “Segundo uma pesquisa publicada no último sábado (28) pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o valor médio do litro da gasolina, no Brasil, é de R$ 5,98, e já ultrapassa R$ 7 em três estados: Rio Grande do Sul, Acre e Rio de Janeiro. O Paraná está abaixo da média, com R$ 5,74. Além disso, o preço médio encontrado em Londrina é inferior ao de diversas cidades do estado, como Arapongas e Apucarana, que superaram os R$ 6; e Maringá, que atingiu R$ 5,93”, elencou.

Mota ressaltou, também, que as fiscalizações efetuadas regularmente pelo Procon-Ld têm contribuído para evitar aumentos acentuados nos preços dos combustíveis. “Essas ações têm trazido transparência para o consumidor londrinense. O resultado concreto disso é que a maioria dos estabelecimentos aguardou a chegada dos novos combustíveis para realizar o reajuste, tendo seguido o aumento definido pela Petrobrás. Os poucos que efetuaram um aumento exacerbado poderão ser notificados pelo Procon em breve”, afirmou.

Ainda conforme o último levantamento de preços, a variação observada para o litro do etanol, em Londrina, foi de 4,75% do valor médio, em comparativo com o mês anterior. 

Com: N.Com – Imagem: Procon

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: